MOZARELA - Dicionários divergem sobre a grafia correta do queijo mozarela. A forma mussarela ainda é a mais usada e até aparece registrada em alguns dicionários em virtude de sua ampla difusão. Contudo, essa grafia não está de acordo com o sistema ortográfico vigente, portanto, não consta no Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa da ABL. Sendo assim, mesmo sob protestos dos incrédulos (sim, é difícil acreditar) muçarela é a forma correta. É o que define a norma para não se errar na modalidade escrita, afinal de contas, quando você for prestar um concurso ou vestibular, o que vale é a regra, certo?

QUEIJO - No entanto, não é sobre isso que a Coluna quer abordar. É sobre a recémcriada Associação dos Produtores de Queijo Minas Artesanal do Norte de Minas, presidida pelo gastrônomo e produtor rural Gabriel Petroni. O trabalho pesado da associação é para profissionalizar a produção de queijo na região norte-mineira, incluindo aquisição de certificado, como já existe no Serro, serra da Canastra e Triângulo Mineiro. Oficialmente, os municípios do norte de Minas produzem 50 mil toneladas de queijo por ano, mas existe produção de mesmo volume de maneira clandestina. Apenas o município de Porteirinha se profissionalizou de tal forma que terá certificação e com Identificação Geográfica, passo fundamental para que o produtor tem maior renda e valorização do produto.