O governo do presidente Jair Bolsonaro, do PSL, vai promover mudanças nas chefias dos órgãos federais em Montes Claros. Entre os principais, estão a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf), do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e de Recursos Naturais Renováveis (Ibama). A indicação para as chefias destes órgãos sempre foi através de indicação política de deputados, mas agora vai obedecer a critérios técnicos.

A mudança na chefia destes órgãos federais em Montes Claros foi tratada em Brasília, semana passada, com o vicepresidente da República eleito, general Hamilton Mourão, pela cúpula do PSL da cidade, cuja Comissão Provisória é presidida pelo sargento da reserva da Polícia Militar, Levy Castilho. A reunião foi agendada pelo general da reserva do Exército, Mário Araújo, natural da cidade, quando, além da indicação dos seus gestores, se discutiu também sobre a estrutura destes órgãos, que precisa ser melhorada para atender à crescente demanda pelos serviços. A intenção &eac ute; de revitalizá-los, sobretudo o Dnocs, que está sucateado e que é instrumento importante de combate aos efeitos da seca no Norte de Minas.