Combater a pobreza no campo, no semiárido mineiro, com resultados mais positivos. Este foi o objetivo do governador Fernando Pimentel, do PT, ao promulgar em janeiro de 2016, a Lei 21.967, que atualizava o Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI) 2016-2027. Formulado sob a coordenação da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) e da Fundação João Pinheiro, o plano teve envolvimento de todas as secretarias estaduais, seus órgãos associados e também participação efetiva da sociedade, por meio da interação direta nos Fóruns Regionais de Governo, realizados em todos os 17 Territórios de Desenvolvimento do estado.

Com o propósito de fixar as estratégias para a promoção do desenvolvimento econômico e social a longo prazo em Minas Gerais, o PMDI estabeleceu, entre diversas metas, o objetivo de redução da pobreza rural, a partir de 30 ações e três eixos de atuação: acesso a serviços públicos, benefícios e transferência de renda (assistência social, educação e saúde); inclusão produtiva (assistência técnica rural e extensão rural, segurança alimentar e nutricional, trabalho e renda); e infraestrutura (energia, saneamento e transporte).