Organizada pela Rede de Artesanato do Vale do Jequitinhonha e o Instituto Sociocultural Valemais, em parceria com a Associação Bocaiuvense de Artesãos (ABA), uma série de feiras começa nesta quarta-feira, em Bocaiuva. O artesanato mineiro ganha, neste primeiro trimestre de 2019, uma nova plataforma de promoção e difusão, com a realização das Feiras de Artesanato do Vale do Jequitinhonha. O primeiro passo neste novo momento de reconhecimento e organização será dado nesta quarta-feira, em Bocaiúva, com a abertura da primeira de três feiras que serão realizadas entre janeiro e fevereiro na região.

Passada a edição bocaiuvense, de 9 a 12 de janeiro, o evento segue para Almenara (23 a 26 de janeiro) e Araçuaí (13 a 16 de fevereiro). Salvaguardado como patrimônio imaterial pelo Instituto Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico (IEPHA MG) em dezembro passado, o artesanato do Jequitinhonha vive uma fase especialmente promissora, com a estruturação de um conjunto de programas e ações pelo poder público, em parceria com a sociedade civil.

De acordo com os organizadores, a iniciativa reflete um processo de crescente institucionalização do setor em todos os níveis de governo e de valorização do segmento como vetor de alto impacto nas indústrias criativas e na economia do País – como ilustra a portaria do Governo Federal que instituiu, em junho de 2018, o Programa do Artesanato Brasileiro, que criou a Comissão Nacional de Artesanato e definiu bases conceituais para a área.