A administração municipal sofre a segunda baixa em sua equipe, nestes dois anos de mandato, completados neste dia primeiro de janeiro. Isto porque, depois do ex-vereador Cori Ribeiro, do PPS, que deixou a Secretaria de Finanças, no segundo semestre do ano passado, agora foi a vez do jornalista/professor Benedito Said, também ex-vereador, se afastar da Secretaria de Educação, que comandou deste o início da gestão. Ele pediu para sair por questões pessoais, sem qualquer atrito ou briga com o prefeito Humberto Souto, do PPS. A servidora dos quadros da pasta, Rejane Veloso Rodrigues foi nomeada para substituí-lo.

Em contato telefônico com a reportagem do NOVO JORNAL DE NOTÍCIAS, na tarde dessa quarta-feira, Benedito Said, afirmou que as mensagens que circulam nas redes sociais, desde terça-feira à noite, dando conta de que ele teria discutido e quase ido às vias de fato com o prefeito e saído escoltado da Prefeitura por guardas municipais, não passam de fake news. Disse que sequer participou de reunião com o chefe do Executivo, nos últimos dias, pelo fato de estar gozando férias. Reconheceu que divergências sempre existem em qualquer lugar, mas descartou que elas tenham influenciado diretamente em sua decisão de afastar-se do governo municipal.