Após fechar o ano com mais de R$ 51 milhões de repasses líquidos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), sem contar os extras, a Prefeitura de Montes Claros começa o ano embolsando mais R$ 5 milhões líquidos do fundo. O mesmo ocorrerá com outros 13 municípios de Minas Gerais com coeficiente 4,0. Como ocorre de dez em dez dias, os cofres municipais receberão, nesta quarta-feira (30/1), o último decênio do FPM de janeiro. Segundo análise da Confederação Nacional de Municípios (CNM), será 29,54% maior que o montante repassado no mesmo decêndio do ano passado, sem considerar os efeitos da inflação.

Será partilhado entre todos os municípios e o Distrito Federal o valor de R$ 3,4 bilhões, considerando a retenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Sem a retenção constitucional da educação, segundo estimativa da CNM, com base nos dados da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), de 11 a dia 20 do mês, o montante somará mais de R$ 4,3 bilhões. O decêndio representa 30%, em média, do valor total transferido em janeiro – a soma dos três repasses.