Cresce o número de acidentes com escorpiões em Montes Claros, tendo crianças como principais vítimas. Referência no atendimento às vítimas picadas pelo peçonhento, o Hospital Universitário Clemente de Faria (HUCF) socorreu, ao longo de todo o ano passado, 2.291 pessoas atacadas pelo animal, com média de 190 casos por mês e seis por dia. Entretanto, neste ano, o HU registrou, até a última quartafeira (6/2), 355 ocorrências, com média de 9,5 casos por dia. Foram 295 em janeiro e outros 60 atendimentos nos seis primeiros dias de fevereiro.

O crescimento de acidentes com escorpiões repercutiu na reunião da Câmara Municipal, na manhã dessa quinta-feira (7/2), na voz do vereador Idelfonso Pereira Araújo, o Idelfonso da Saúde (MDB). Disse que estava alarmado com o índice de atendimentos a vítimas de picadas do animal peçonhento no HU, principalmente crianças. Ele conclamou a população a zelar pela limpeza, fazendo o descarte correto do lixo e entulho. Idelfonson alertou ainda que a picada de escorpião pode levar à morte, como já ocorrera em Montes Claros e tem ocorrido no País.