O projeto “Jardim para Borboletas”, uma parceria da Prefeitura de Montes Claros e do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), está concorrendo ao prêmio anual do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). Criado dentro do programa "Para Além das Prisões", o projeto tem o objetivo de homenagear, com a construção de jardins e estruturas metálicas de borboletas, mulheres que contribuem ou contribuíram ativamente para o desenvolvimento da cidade.

A construção e a manutenção dos jardins são feitas utilizando o trabalho de reeducandos e egressos do sistema prisional, além de pessoas em situação de rua. A ideia dos jardins surgiu da releitura do trabalho do ambientalista Hugo Werneck de catalogar e apresentar as borboletas e seus comportamentos,provocando a reflexão sobre o complexo e rico exemplo de vida destes pequenos insetos. O artista plástico Gu Ferreira dá vida às esculturas, com o apoio de reeducandos e egressos do sistema prisional, que, através do projeto, conseguem redução de pena e adquirem novos conhecimentos e habilidades .