A Comissão Extraordinária das Energias Renováveis e dos Recursos Hídricos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) recebeu, nessa quarta-feira (10/4/19), o superintendente do Banco do Nordeste (BNB), João Nilton Castro Martins, que apresentou ao público a linha de crédito da instituição para sistemas de geração de energias limpas.

Os debutados e os debatedores da audiência pública concluíram que há disponibilidade de recursos, estímulos fiscais, matéria-prima e demanda, mas que a burocracia tem sido um entrave para o desenvolvimento de novos empreendimentos em Minas Gerais.

Cinco por cento do fundo de financiamento do banco está alocado no Estado, que terá à sua disposição em 2019 aproximadamente R$ 2,7 bilhões. No entanto, apesar das facilidades oferecidas, o deputado Gil Pereira (PP), presidente da comissão e autor do requerimento para realização da reunião, assim como Márcio Costa, presidente da Câmara de Energia da Federação das Indústrias do Estado (Fiemg), cobrou maior agilidade por parte do banco na liberação dos recursos.