O ex-governador de atual deputado federal Aécio Neves, do PSDB, saiu em defesa do Estado, que enfrenta dificuldades financeiras, que se agravaram na gestão passada e permanece até os dias de hoje, causando transtornos ao governo Romeu Zema, do Novo. O tucano pediu ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, do DEM do Rio de Janeiro, urgência para a lei que regula o ressarcimento a ser pago aos estados pelas perdas sofridas em razão da Lei Kandir. 

O parlamentar destacou a Carta de Minas lançada semana passada cobrando a compensação de R$ 135 bilhões devida a Minas Gerais, frisando que a isenção de impostos concedida pela Lei Kandir onera os estados em benefício da União. Ela foi entregue pelo governador Romeu Zema e pelo deputado Agostinho Patrus, do PV, presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais ao ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), durante audiência realizada nessa segunda-feira, em que se discutiu sobre a questão, que prejudica diversos estados brasileiros. “O que buscamos é a reparação das perdas ocorridas e, mais do que isso, a garantia de que teremos d aqui por diante, o ressarcimento de pelo menos parte dos prejuízos que esses estados vêm tendo”, disse Aécio em plenário, nessa quarta-feira.