LUZ - Ocorre até sábado, no Montes Claros Shopping Center, programação especial na Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Múltipla e Intelectual. Destaque para a Casa Sensorial, ambiente erguido para que pessoas sem deficiência visual possam, no meio da escuridão, se colocar no lugar de uma pessoa que não enxerga. Voluntários com deficiência visual acompanham os visitantes e conversam com eles sobre a vivência de uma pessoa cega, como fazem para se locomover, localizar e se localizar, viver normalmente. Também haverá desfile de moda da pessoa deficiente, com roupas cedidas por lojistas do Shopping Center.

CAOS - E nesta semana um fato correu envolto de tristeza no seio da sociedade que tem alma e coração. Um homem, irritado com deficiente visual, que tateava com uma bengala à sua frente, quebrou a bengala do rapaz. Esse agressor, cujos olhos estão mergulhados no rancor, ainda é incapaz de enxergar e se colocar no lugar do outro. O registro foi feito entre as pessoas portadoras de deficiência.

EXEMPLO - Louis Braille nasceu em 4 de janeiro de 1809 em Coupvray, na França, a cerca de 40 km de Paris. Seu pai, Simon-René Braille, foi um fabricante de arreios e selas. Aos três anos, provavelmente ao brincar na oficina do pai, Louis feriu-se no olho esquerdo com uma ferramenta pontiaguda, possivelmente uma sovela. A infecção que se seguiu ao ferimento alastrou-se ao olho direito, provocando a cegueira total.