Com a aprovação pela Câmara Municipal, nessa terça-feira, de projeto que confirma a doação de terreno do Município à Guarda Mirim, no bairro Nossa Senhora Aparecida, a instituição dá importante passo para viabilizar o projeto de construção da sede própria. Elaborado há anos, o projeto deve começar a sair do papel com o apoio de fortes empresários da cidade, sensíveis à causa e que apoiam a Guarda, pelo serviço social dos mais relevantes que ela presta à sociedade, ao longo dos anos, voltado para adolescentes em situação de vulnerabilidade social. O imóvel, que está de posse da Guarda há um bom tempo, foi doado numa das administrações do ex-prefeito Luiz Tadeu Leite, do MDB, que em suas gestões nunca negou apoio à instituição, que sem fonte de receita, sempre sobreviveu com o apoio da sociedade, em reconhecimento à sua atuação, que apresenta resultados altamente positivos. Contudo, agora, houve necessidade de o Executivo mandar novo projeto à Câmara para confirmar a doação e a expedição da documentação.

Os vereadores, neste caso específico, fizeram sua parte ao aprovar o projeto por unanimidade e em regime de urgência, na reunião ordinária dessa terça-feira cedo. Todos os que foram à tribuna destacaram a atuação da instituição, presidida pela delegada de Polícia Civil aposentada, Maria Neusa Rodrigues, que mesmo enfrentando dificuldades de toda ordem, que se agravaram nos últimos meses, se desdobra para mantê-la em funcionamento, estendendo a mão amiga aos adolescentes necessitados, para que tenham perspectivas de futuro melhor. Com a transposição de mais este obstáculo, a Guarda agora pretende intensificar a campanha pela construção de sua sede própria, com a perspectiva de que as obras se iniciem em curto intervalo de tempo. Por hora, pelo menos seis fortes empresários da cidade, sensíveis às questões sociais, pretendem começar a tirar o projeto do papel. Com certeza, outros setores da sociedade também vão responder presente ao chamamento, por se tratar de uma causa tão nobre.