A região ampliada de saúde do Norte de Minas é a primeira do interior do Estado que passa a integrar a Rede Nacional de Laboratórios para Qualificação da Carga Viral do HIV, vírus da imunodeficiência humana causador da Aids. A rede é coordenada pelo Ministério da Saúde e, juntamente com Governo de Minas Gerais, por meio da Fundação Ezequiel Dias (Funed), resolveu realizar no Estado a primeira descentralização de testes para verificar a quantidade de vírus presente em amostras de sangue de pacientes portadores de HIV. 

Para realizar os exames, o Laboratório Macrorregional do Norte de Minas, sediado em Montes Claros, recebeu, nessa quinta-feira (29/ 8), equipamento do sistema GeneXpert, desenvolvido pela empresa norte-americana, Cepheid. As análises terão início assim que o Ministério da Saúde enviar os kits para qualificação da carga viral do HIV. O sistema é modular e permitirá que o Laboratório Macronorte realize testes de diagnóstico molecular através da PCR em tempo real. 

A linha de testes se baseia numa tecnologia de cartuchos, onde ocorre toda a reação de extração à detecção. O processo de preparo de amostras é simples, com duração média de um minuto. De forma automatizada, o equipamento tem capacidade para analisar até quatro amostras simultâneas, num prazo médio de uma hora e meia. Para utilização da tecnologia de última geração, nessa sexta-feira (30), referências técnicas da Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais (SES-MG) que trabalham no Laboratório Macrorregional concluiriam a capacitação para utilização do sistema GeneXpert.